A VOZ DO SARGENTO PIMENTA


OLIGARQUIA PETISTA

Saudações Caríssimas e Caríssimos

 

Ah se eu tivesse uma bola de cristal! Como a vida seria boa. Lembro-me da política de 15 anos atrás. Naquele ano de 1997 FHC era o presidente e o partidão era o PFL, agora DEM (o). O partido era o PMDB daquele tempo: tinha o vice-presidente, o Don Corleone do congresso – também conhecido como ACM ou Toninho Malvadeza e sustentava o governo em uma macabra aliança. Tal qual PT / PMDB hoje. O PT ainda era o paladino da ética e das lutas sociais. 15 anos depois a mesma estrutura política e econômica ainda prevalece. O que mudou foram os protagonistas, entretanto com uma pequena diferença. Como já dito, PT e PMDB dão as cartas, mas creio que em breve o PT jogará seu aliado para escanteio por uma razão óbvia: não precisará dele nem tampouco de nenhum aliado. Explico caríssimo. O ano de 2012 ficará para a história por que não terminará em 31 de dezembro próximo. Imagino que perdurará por muitos outros. E a eleição de Fernando Haddad em SP tem tudo a ver com isso. A oposição apostou suas fichas no julgamento do mensalão. Acreditava-se que ele acabaria com o PT nas urnas. Exatamente o contrário do que ocorreu na prática. O partido de Luiz Inácio saiu mais forte do que antes – aliás o PT é o único partido brasileiro que cresce ininterruptamente há pelo menos 20 anos – aumentou o número de prefeituras sob seu domínio e ainda levará, certamente, a mais importante delas com Haddad. O mensalão não irradiou para o eleitorado. O que irradia é um projeto de poder muito bem elaborado e executado em que todo mundo ganhou alguma coisa durante a passagem de Luiz Inácio e continua com D. Dilma. Projeto este que extinguiu do imaginário popular as excelentes medidas que seu antecessor e adversário legou ao país e ainda atribuiu para si o plantio e a colheita. O governo Lula foi o primeiro na história brasileira a agradar gregos e troianos. Os gregos (as zelite) nunca ganharam tantos milhões graças ao estímulo ao crédito para os troianos que nunca compraram tantas bobagens (carros em 60x, casas inflacionadas de 60m2 em 30 anos e tv, muitas TVs de 42 para assistir Carminha e Neymar). Só que crédito em linguagem contábil quer dizer débito, sinônimo de dívida. Este é o Brasil pensado para o futuro, um país com um povo endividado e que continua sem dar valor para educação, país de infraestrutura parca e que insiste a continuar hedonista.

O fato é que com tudo isto, caminhamos para termos um partidão que ditará sozinho os rumos deste país. Toda unanimidade é burra, já dizia o centenário Nelson Rodrigues. E no Brasil toda burrice é ao quadrado. Fazendo outra citação, nos arriscamos como nunca antes na história deste país a implantarmos o maior coronelismo da história, só que em vez da figura do coroné, teremos a figura do cumpanheiro, o que soa tão falso quanto perigoso. Alguém tem alguma oposição que preste por aí?

 

O SARGENTO

Este post foi feito ao som de Highway To Hell do AC/DC



Escrito por SGT. PIMENTA às 23h34
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Meu perfil
BRASIL, Sudeste, PRAIA GRANDE, VILA MIRIM, Homem, de 26 a 35 anos, Kinyarwanda, Armenian, Viagens, Sexo
Histórico
Outros sites
  WHIPLASH
  HOMEM CHAVÃO
  KISS ARMY BRASIL
  LIVROS GRÁTIS
  VIGILANTES DA DEMOCRACIA
  BLOG MINGAU DE AÇO
Votação
  Dê uma nota para meu blog